quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

O Nevoeiro

     
Nome original: The Mist
Direção: Frank Darabont
Elenco: Thomas Jane, Marcia Gay Harden, Laurie Holden
Gênero: Terror
Ano: 2007


     Um dos melhores filmes baseados em obras do mestre do suspense Stephen King.
     Assim como Almodóvar tem suas características de filmar bem visíveis, King também tem seu estilo original de escrever. Suas ficções excêntricas, sarcásticas, brutais e cheias de fantasia tornam-no um dos mais célebres escritores americanos.
     "O nevoeiro" traz a história de um grupo de pessoas que fica preso dentro de um supermercado depois que uma névoa cobre toda a cidade, e onde estranhíssimas e asquerosas criaturas estão habitando. Não há freios para a imaginação de King. Nem freios, nem falta de ousadia. O filme, além de trazer alguns litros de sangue, gritos, pânico, pulos do sofá, também aborda temas que podemos chamar de... filosóficos. Fanatismo religioso, a insanidade humana e o que o medo causa nas pessoas também estão presentes nesse espantoso filme de modo muito interessante. Mestre King parece um escritor realista no que diz respeito à sua falta de crença no ser humano. Até agora disse somente sobre o enrendo do romance, mas em questão de adaptações de livros de Stephen, como a história é o mais importante, entenda que também estou elogiando o longa-metragem.
      Na obra cinematográfica, com certeza poderiam ter escolhido um ator melhor do que David Drayton para o papel principal, mas não poderiam tê-lo feito com a fanática religiosa Carmody, interpretada com talento por Marcia Gay Harden. Os efeitos especiais não são nem de perto como os de Steven Spielberg (na verdade, ficam bem longe disso), mas isso é o de menos. Ao contrário do que esperava, é um bom filme e seu desfecho é um dos mais cruéis que já assisti, como o conto bíblico de Abrãao e o sacrifício, porém com outro final. Isso que dá não escutar a maluca da Carmody...

3 comentários:

Angelus disse...

Já li alguns livros do Stephen King, e por algum motivo as adaptações para o cinema não conseguem me assustar. Geralmente, elas me cansam - Rose Red tem 4hras e 15 minutos de duração! Acho que levei umas 5hras pra assistir, pq pausava de vez em quando para dar um descanso.

Não sei se você já viu, mas Rose Red é um desafio para qualquer cinéfilo =D

Henrique disse...

Sim, já vi muitos filmes dele, inclusive Rose Red, e são realmente grandes, como "Tempestade do Século" e "Fenda no tempo". Livros eu só li um: "Quatros Estações", e mesmo assim, só li duas estações...

Estêvão dos Anjos disse...

li alguns contos de King e o que mais me chama a atenção é que ele consegue contruir uma história de terror com boa reflexões sobre o ser humano. Mas poxa, nada como o final desse filme, fantástico.