terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Anjos do Sol

     
Nome original: Anjos do Sol
Direção: Rudi Lagemann
Elenco: Fernanda Carvalho, Antônio Calloni , Bianca Comparato
Gênero: Drama
Ano: 2006


      Primeiro longra-metragem de Rudi Lagemann aborda a exploração sexual que, segundo estatísticas, mais de 100 mil adolescentes brasileiros sofrem.
     Maria é uma garota de 12 anos que é retirada da casa dos pais com o propósito de ir trabalhar. Então é enviada à Amazônia para trabalhar em um prostíbulo dirigido por Saraiva. Aqui o inferno começa.
     O tema tratado no filme nunca foi explorado por nenhum filme nacional e este obteve êxito se o objetivo era mostrar a realidade dos fatos chocando o espectador. Para um diretor inexperiente, foi um projeto ousado mas ele se saiu bem. A fotografia e as locações são legais e o elenco surpreende mesmo, não só Antônio Calloni, mas os novatos também. Os diálogos são obscenos (normal pra personagens tão sórdidos) e as cenas chocam, principalmente aquela da morte de Inês. O filme nos faz visualizar aquilo que estamos acostumados a ver só em estatísticas. Crianças e jovens colocados no mundo podre da exploração, de onde dificilmente conseguem sair, assim como Maria. Há muito tempo não me choquei tanto.


Conceito: Muito Bom

6 comentários:

Móó legal disse...

boa dica...
infelizmente sinto falta de filmes brasileiros com outras temáticas, não que os que possuem essa não sejam bons, porém a diversidade talvez ajude a melhorar a triste cena do cinema nacional, não concorda?

--
www.moolegal.wordpress.com

Móó legal disse...

GOSTEI DO SEU BLOG RODRIGO.
ESTAMOS ESPERANDO APENAS O POST DO BANNER AQUI PARA CONFIRMAMOS A PARCERIA!
QUANDO COLOCAR AVISA, OK?!
PARABÉNS PELO BLOG E ESPERAMOS A PARCEIRIA!

Fábio C. Martins disse...

Eu ainda tenho "travas" quando se trata de filme nacional. Não sei se é a péssima experiência quando adolescente ou se gosto mais de filmes de entretenimento. Mas me pareceu um bom filme.

Abraços

Karoline disse...

Não gosto muito dessa mania dos brasileiros de mostraren "o lado podre do ser humano" e abusarem de filmes com essa temática. É cansativo e acho que isso passa uma péssima imagem do Brasil lá fora.

O filme pode até ser bom, mas não faço planos de assisti-lo, não.

Adriano Villa Conta disse...

boa noite, tudo bom? uau... dez... muito dez... quero ver esse filme... Percebo uma tendência forte nos filmes nacionais onde retratam a verdade que acontece fora de nossos lares, mas infelizmente, isso se torna produto interno, pois acabam ficando por aqui e não concorrem a pr^^emios, como aconteceu com o tropa de elite que não permitiram concorrer ao oscar por causa da possível má impressão que passaria do Rio. Abracos, visite o meu

Henrique disse...

O Brasil tem problemas que comparados a outros paises são mais graves. Então, o cinema, como forma de expressão artística com certeza vai mostrar esses problemas. Eu gosto da situação do cinema brasileiro, mas igual o Fábio disse, o cinema nacional não é focado em entretenimento. Por isso mesmo ele não se torna conhecido, mas mesmo assim eu o admiro.